NOTÍCIAS

< VOLTAR

Fórum indica caminhos para Cascavel ser cidade turística

Quinta, 05 Dezembro 2019 10:25

Codesc e Comtur trouxeram a Cascavel uma das maiores experts brasileiras em turismo e marketing de eventos. Jeanine Pires foi convidada para falar sobre Turismo de negócios e eventos, esse é o caminho? em fórum que contou com a participação de empresários, técnicos e de pessoas integradas às reflexões sobre o futuro do município. Cerca de 130 participantes estiveram no Auditório Cascavel, na Acic, para ouvir o que a ex-secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo em Alagoas e presidente do Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) de 2003 a 2010 tinha a dizer.

O turismo é uma das indústrias que mais crescem no mundo, e no Brasil costuma superar a marca do PIB. “Ele pode ser uma ferramenta para contribuir para tirar o País de uma de suas piores crises”, informou Jeanine. O turismo responde por 10,4% do Produto Interno Bruto mundial e emprega dezenas de milhões de pessoas. “É um setor resiliente e que se recupera rapidamente de momentos de instabilidade”, afirmou ela. Um em cada cinco empregos são gerados por segmentos ligados ao turismo no planeta e a previsão, com crescimento médio de 3,8% ao ano, é de geração de dez milhões de empregos a cada 12 meses – cem milhões em dez anos.

Mesmo com todas as belezas naturais que possui, o que o coloca em primeiro lugar na área no mundo, o Brasil apresenta indicadores modestos e que, com as políticas certas, podem ser amplamente impulsionados. Em 2018, o setor avançou em 3,1%, mais que o dobro que o PIB oficial. São mais de sete milhões de pessoas que, direta e indiretamente, dependem dessa indústria para trabalhar e ter renda e, de acordo com o Ministério do Turismo, em 2019 ela deverá injetar R$ 200 bilhões na economia doméstica. Mas quem pode ser considerado turista, questionou Jeanine, que respondeu: aquele que viaja e dorme por pela menos uma noite na cidade.

 

Oportunidade

Com movimentação anual superior a R$ 20 trilhões no mundo, o setor impacta diretamente mais de 50 modalidades de negócios. Viajar é uma das preferências da grande maioria das pessoas, que percebem a magia de conhecer, experimentar e ter contato com outros lugares e culturas. “Viajar oferece a oportunidade de transformação pessoal, porque permite interagir, vivenciar e ter experiências autênticas”. Todo destino tem algo especial a mostrar e a compartilhar. O Brasil, diante de tudo o que é e representa, tem enorme potencial de crescimento na área, segundo Jeanine.

 

Um pedaço do bolo

Inúmeras cidades brasileiras estão atentas aos bilhões que o turismo movimenta. Cascavel, que está no centro de uma região formada por 50 municípios, dá passos em direção à profissionalização da atividade. Por meio do Conselho Municipal do Turismo, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, do Cascavel Convention & Visitors Bureau e de câmaras técnicas, a exemplo da do Conselho de Desenvolvimento Econômico Sustentável, está em movimento um processo de articulação para fazer dela uma cidade turística.

Etapas precisam ser vencidas para chegar lá, o que é perfeitamente possível e factível, segundo Jeanine Pires. A historiadora lançou alguns questionamentos para alimentar reflexões entre os presentes, como: O que Cascavel tem de positivo, e de negativo? Quando se pensa em Cascavel, o que primeiro vem à sua mente? Qual é a atração ou monumento que projeta, com mais propriedade, a imagem do município? Como ela é vista? O que oferece? Que sentimentos e cores despertam? Um dos passos iniciais do processo é desenvolver um amplo diagnóstico e, gradativamente, responder a cada questionamentos.

Jeanine afirmou que no processo saber onde se quer chegar é imprescindível, bem como conhecer quais são os sonhos coletivos da comunidade. E como chegar lá?, perguntou ela. É preciso, orientou, traçar um plano de ações, atrair turistas, promover eventos e desenvolver campanhas para “vender” Cascavel para as mais diferentes regiões. “Deve-se fazer experiências e criar condições para que o turismo possa florescer”.

O presidente do Codesc, Alci Rotta Júnior, destacou que a sociedade, em parceria com o poder público, têm nas mãos um grande projeto que trará excelentes frutos ao município. "Por meio de parcerias, é possível fazer do turismo de Cascavel um diferencial interessante na região", complementou o secretário de Desenvolvimento Econômico, João Alberto Andrade. Em um segundo momento do Fórum, a convidada respondeu a questionamentos dos presentes. O mediador foi o presidente do Comtur, Orestes Hotz. Em um segundo momento do Fórum, a convidada respondeu a questionamentos dos presentes. O mediador foi o presidente do Comtur, Orestes Hotz.

 

Legenda: Cerca de 130 pessoas participaram no fórum, no auditório Cascavel

 

Crédito: Assessoria