NOTÍCIAS

< VOLTAR

Vitória do Oeste

Sexta, 01 Novembro 2019 17:34

Luta por Porto Seco fortalece união entre entidades

A decisão da Justiça de manter o funcionamento do Porto Seco de Cascavel, afastando o risco iminente de fechamento, é considerada uma grande vitória ao movimento das entidades organizadas de Cascavel e da região. “A união de todos, que não se furtaram aos debates e à mobilização para manter a Estação Aduaneira do Interior em operação, mostra a força que essas entidades têm quando se somam”, diz o presidente da Caciopar (Coordenadoria das Associações Comerciais e Empresariais do Oeste do Paraná), Alci Rotta Júnior.
“Essa é uma vitória maiúscula, de união das entidades e da Codapar para manter o Porto Seco prestando um serviço estratégico a empresas de pequeno e médio portes”, diz o presidente da Câmara de Vereadores de Cascavel, Alécio Spínola, que ao lado do procurador jurídico da Casa, Rafael Salvatti, dedicaram-se de forma especial ao assunto. Além de uma liminar da Codapar, as entidades se uniram para elaborar e ajuizar ação baseada na função social da Eadi.
Participaram da mobilização G8 (Acic, Amic, CDL, Sindilojas, OAB, Sindicato Rural, Sociedade Rural e Sinduscon-Paraná Oeste), Caciopar, Programa Oeste em Desenvolvimento e Câmara de Vereadores de Cascavel. Em seu despacho, o juiz da 1ª Vara Federal de Curitiba, Friedmann Anderson Wendpap, determinou que a Eadi siga com suas atribuições normalmente até que uma nova licitação seja realizada – o processo está em estágio inicial.

R$ 120 milhões
Apenas em 2018, o Porto Seco de Cascavel movimentou, em desembaraços aduaneiros de importação e exportação, o equivalente a R$ 120 milhões. E são basicamente pequenas e médias empresas que se utilizam dele, já que as grandes contam com estruturas próprias no Porto de Paranaguá. Sem os serviços da Eadi, os clientes teriam de buscar outras alternativas com elevação de custos e prazos.

Players
Ainda não há uma data para a realização da nova licitação para gestão do Porto Seco, que nos últimos 20 anos está sob responsabilidade da Codapar. Um dos caminhos defendidos por líderes empresariais é que novos players sejam atraídos à região para também participar do processo e, então independentemente de quem seja o vencedor, garantir a continuidade da estrutura. A mobilização do Oeste é a primeira com resultado favorável, já que em outras regiões do País portos secos foram fechados a pedido do governo federal. O prazo de encerramento da atual permissão da Eadi de Cascavel expira no domingo, 3 de novembro.